Limpeza de colchão: como influencia no sono e na saúde?

Limpeza de colchão: como influencia no sono e na saúde?

Boas noites de sono são essenciais para a saúde e a qualidade de vida. Elas influenciam no humor, na produtividade, na disposição do dia seguinte e até ajudam a emagrecer. E não é segredo que o conforto da cama tem tudo a ver com o descanso. O que muita gente não imagina é como a limpeza de colchão é capaz de afetar essas horas tão importantes para o organismo.

Isso porque quando falamos em limpeza de colchão sempre pensamos em lençóis limpinhos e fronhas cheirosas. Só que, debaixo disso tudo, um verdadeiro mundo de ácaros e suas sujeiras se desenvolve silenciosamente, dia a dia.

Mudar a roupa de cama semanalmente, bater o colchão ou até deixá-lo ao sol parecem medidas eficientes. Mas a verdade é que estão muito longe de significar uma limpeza de colchão efetiva – enquanto o mundo dos ácaros continua em franco desenvolvimento.

Veja como a limpeza de colchão influencia na qualidade do seu sono e o que fazer para recuperar sua saúde.

 

Qualidade do sono x metabolismo

A qualidade do sono está diretamente relacionada ao nosso metabolismo. Quem dorme mal ou pouco, está mais propenso a diversos problemas de saúde. Diabetes, infecções, hipertensão, obesidade, alergias e envelhecimento precoce são apenas alguns deles.

Isso acontece porque é durante o sono que vários hormônios são produzidos.

Alguns deles são a insulina, que controla os níveis de açúcar no sangue; a leptina, que responsável pela sensação de saciedade; e a melatonina, o chamado hormônio do sono, que regula o metabolismo ao longo do dia.

Por isso, quem dorme bem tem mais agilidade de pensamento, melhor coordenação motora, mais criatividade, mais bom humor e menos estresse.

 

Como a limpeza de colchão influencia no sono?

Uma boa noite de sono depende de vários fatores. De acordo com os especialistas, é importante que os estímulos sonoros e visuais sejam reduzidos ao máximo. A melatonina, por exemplo, só é produzida na escuridão.

Por outro lado, o estado de conservação do colchão afeta diretamente suas propriedades. Uma peça que não passa por uma limpeza profissional profunda tem a espuma afetada com muito mais facilidade.

Um dos motivos é que os próprios ácaros, que se criam lá dentro, podem significar até 10% do peso do colchão. Este, aliás, é um de seus ambientes preferidos. O outro são os sofás.

Para se ter uma ideia, um estudo da Universidade de Campinas (Unicamp) mostrou que apenas 1 grama de poeira abriga nada menos que 40 mil ácaros. Agora imagine que bastam 100 ácaros por grama de poeira para desencadear uma reação alérgica.

 

 

Por que ácaros gostam tanto de colchões e sofás

Segundo os especialistas, colchão e travesseiros com apenas 2 anos de uso podem ter cerca de 1,5 milhão de ácaros. Mas não são só esses parentes microscópicos dos carrapatos que vivem nas entranhas dessas peças tão íntimas.

Há ainda seus detritos e as carcaça dos que já morreram e que permanecem no mesmo local. Afinal, o colchão oferece um verdadeiro banquete para toda a colônia, cujo principal alimento é o material orgânico da pele de pessoas e pets.

Quando dormimos acabamos inalando várias dessas substâncias alérgenas. O mais inusitado é que nem são os ácaros vivos os maiores vilões da história.

O problema são as fezes e as carcaças, super leves e que levantam em verdadeiras nuvens cada vez que alguém senta, deita ou se move sobre o colchão.

Não tem sono que resista. Não é à toa, portanto, que 25% das crianças e 30% dos adolescentes sofram com rinite alérgica só aqui no Brasil.

Os números são da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), mas dão uma dica da estimativa da World Allergy Association (WAO): há 20 milhões de alérgicos em todo o mundo.

 

Limpeza de colchão deve ser feita a cada 2 meses

Para eliminar o maior número possível de ácaros, só mesmo com uma limpeza de colchão profissional. Apenas empresas especializadas têm equipamentos e produtos capazes de penetrar profundamente no tecido e eliminar ácaros, carcaças e detritos de forma eficiente.

Mas há sempre o que se chama de reinfecção, por isso a limpeza de colchão precisa manter uma regularidade. De acordo com os especialistas, o ideal é que seja feita a cada 2 meses, período suficiente para eliminar e manter a peça limpa sem afetar a saúde.

Uma das vantagens é que, além de melhorar a qualidade do sono e eliminar os ácaros, a limpeza profissional também ajuda aumentar a vida útil do colchão, mantendo-o como novo por mais tempo.

No post “Higienização de estofados e saúde: tudo o que você precisa saber” você vai encontrar muitas outras informações importantes e descobrir porque a limpeza profissional de qualidade faz tanta diferença para um ambiente saudável.

Casa limpa é mais agradável e saudável

Deixamos seus móveis livres de agentes causadores de alergias e irritações, clique abaixo e solicite um orçamento de higienização para estofados.

Deixe uma resposta