Segredos do Feng Shui para decorar e harmonizar sua casa

Segredos do Feng Shui para decorar e harmonizar sua casa

Várias filosofias ao redor do mundo acreditam na harmonização das energias para manter um ambiente saudável. Uma das mais tradicionais e conhecidas é o Feng Shui, que tem como base filosofias como o Taoísmo, Confucionismo e o I Ching.

Com mais de 4 mil anos de prática, para o Feng Shui cada cômodo da casa tem uma energia específica. Para se manter equilibrada, é necessário realizar algumas intervenções na decoração, na disposição das plantas e na limpeza dos ambientes.

Conheça nesse artigo um pouco mais sobre o Feng Shui, como essa filosofia pode influenciar na decoração do seu lar e descubra algumas dicas para botar em prática. Confira!

O que é o Feng Shui

A tradução literal de Feng Shui significa “Vento Água”. Nascida na China antiga, foi preservada ao longo dos tempos pelos antigos mestres que observavam os efeitos da natureza, positivos e negativos, para a escolha dos locais de moradia e plantação.

Ao se espalhar pela própria China, posteriormente pelo Oriente e depois pelo mundo, o Feng Shui foi interpretado de formas diferentes, de acordo com cada tradição cultural.

Apesar de hoje haver várias escolas, de uma forma geral essa filosofia considera a interação do homem com a natureza e o espaço.

Dessa forma, para o Feng Shui existir, é preciso organizar os ambientes de forma que facilite o fluxo de energia.

Assim, a casa é conduzida a um estado de organização, conforto, equilíbrio e balanço, proporcionando respostas positivas nas oito áreas da vida:

  • Família
  • Prosperidade
  • Sucesso
  • Amigos
  • Trabalho
  • Criatividade
  • Relacionamentos
  • Espiritualidade

Características de cada área

Cada uma das oito áreas do Feng Shui tem suas características, que também devem influenciar na decoração. Veja quais são as cores, elementos, números, formas, plantas e pedras:

  • Criatividade – Branco e tons pastéis; objetos de metal; número 7; circular; sala e zinia; pedras brancas.
  • Amigos – Branco, cinza e metalizados; metal; número 6; formas ovais e esféricas; margarida; ametista.
  • Prosperidade – Azul e roxo; madeira (bambu, fibras naturais); número 4; forma oval; manjericão; malaquita.
  • Família – Verde; madeira; número 3; oval; hortelã; planta amazonita.
  • Sucesso – Rosa Pink, vermelho e laranja; fogo; número 9; forma triangular; plantas: alecrim e louro; pedras: ágata e granada.
  • Relacionamentos – Vermelho, rosa e branco; terra; número 2; forma quadrada; planta: hibisco; pedra: quartzo rosa.
  • Trabalho – Tons de azul escuro e de preto; água; número 1; formas sinuosas; jasmim e tomilho; turmalina negra.
  • Espiritualidade – Amarelo e marrom; terra; número 8; forma quadrada; arruda; lápis-lazúli.

Aplique o Feng Shui na decoração

A posição dos móveis e objetos dentro de casa têm grande significância para o Feng Shui. A energia “chi” é influenciada por cada objeto. Dependendo da sua posição, impede que o chi flua livremente trazendo benefícios.

  • Posição de comando – Cada ambiente tem um propósito e um móvel que o representa melhor. No quarto geralmente é a cama, no escritório a mesa. Esse móvel deve ficar em destaque e nunca de costas para a porta. No quarto, entretanto, a porta deve ser vista da cama, mas ambas não devem ficar exatamente na mesma direção.
  • Entrada da casa – A energia da entrada é muito importante. Ela tanto dá as boas-vindas aos visitantes quanto protege a casa da energia agitada do exterior. Por isso não deve haver obstáculos exatamente na entrada.
  • Prefira caminhos curvos – Eles são um ponto importante no Feng Shui. Caso haja um jardim, capriche no paisagismo, mas o caminho até a porta deve ser curvo. Assim o espaço fica mais fluídico.
  • Objetos – Ainda que o Feng Shui seja minimalista, segundo a filosofia deve haver um objeto representativo de cada elemento – água, madeira, fogo, terra, ar e metal – em cada ambiente. Mas é possível fazer substituições: a água por espelhos, terra por vasos de cerâmica, fogo por velas ou luminárias, por exemplo. Use de acordo com o seu estilo.
  • Fontes – As fontes de águas correntes são sempre bem-vindas no Feng Shui. Elas ajudam a manter o fluxo de energia, levando as negativas para fora de casa.

Limpeza energética e limpeza física: elimine os bloqueios de energia

Para o Feng Shui, a limpeza dos cômodos é fundamental – tanto a energética quanto a física. De acordo com a filosofia, a sujeira bloqueia o fluxo de energia.

Por outro lado, a sujeira e a bagunça carregam energias negativas. Quanto mais poeira, mais bloqueio de energia.

Procure manter a casa limpa, dando especial atenção aos sofás, colchões, tapetes, carpetes e estofados em geral.

Essas peças acumulam muita sujeira e ácaros nas suas camadas mais internas. O ideal é eliminá-los com higienização e lavagem profissional a cada dois meses.

Também é importante eliminar os exageros: móveis, roupas, utensílios e acessórios que não têm mais utilidade.

Objetos sem uso, parados ou quebrados acumulam energia negativa.

Conserte o que estiver quebrado, doe o que não usar mais e jogue fora o que não prestar.

Faça limpezas energéticas regularmente. Portas e janelas devem ficar abertas e um incenso aceso deve ser levada a cada canto de todos os cômodos.

Abra torneiras e chuveiros e deixe a água correr por alguns minutos. A água corrente drena as energias negativas para fora da casa.

Use sempre a porta de entrada de energia como referência e adapte as oito áreas de acordo com a planta da casa.

Não esqueça: para que a energia positiva flua livremente a casa deve estar sempre bem ventilada, iluminada naturalmente e muito bem limpa, principalmente os estofados.

E você, já aplica os preceitos do Feng Shui em casa? Como é feita a limpeza física e energética dos ambientes? Compartilhe sua experiência conosco aqui nos comentários!

Deixe uma resposta